Escolha uma Página

O modelo do passado era simples, centrado no anunciante investindo muito dinheiro no marketing através da “sua” agência de publicidade, e em poucos canais massivos como TV, rádio e mídia impressa. Agora o ecossistema de marketing é complexo.

O anunciante tem uma complexidade incrível de meios para trabalhar e depende de um conjunto de parceiros, além das agências de publicidade. O número de fornecedores de produtos e serviços para marketing continuará a crescer aceleradamente. A grande maioria aportando novas tecnologias específicas. Produzir conteúdos inovadores e de valor, permitindo novas experiências aos consumidores, relacionamento, gestão e atendimento.

Agências deverão se reinventar

Por outro lado, tudo leva a crer que teremos uma consolidação da indústria, com agências e empresas mais ligadas a publicidade se fundindo e/ou sendo adquirida por outras.

Num dos painéis de CMOs no festival de Cannes 2016 esse tema foi amplamente discutido. Foi consenso que os CMOs precisam liderar o desenvolvimento de um novo modelo de trabalho entre agência e cliente.

A PepsiCo, por exemplo, agora implanta equipes internas para atender às suas crescentes necessidades de conteúdo. O modelo de agência não consegue atender o novo ciclo de criatividade e velocidade que o consumidor exige.

Mauro Segura